Free Web Site - Free Web Space and Site Hosting - Web Hosting - Internet Store and Ecommerce Solution Provider - High Speed Internet
Search the Web

 

A RODA DOS ALIMENTOS

 

    Para facilitar o conhecimento do valor nutricional das centenas de alimentos actualmente disponíveis e o seu uso correcto, basta agrupá-los de acordo com as suas características nutricionais, de modo que em cada grupo fiquem reunidos aqueles que se possam substituir entre si por possuírem mais semelhanças do que diferenças.

    Agrupar alimentos tem várias vantagens, pois facilita:

·       elaborar ementas, porque os produtos de cada grupo podem trocar-se uns pelos outros;

·        compreender o valor nutricional de um determinado alimento pelas características gerais do grupo em que se enquadra;

·        reconhecer como os vários grupos de alimentos concorrem para uma alimentação completa e harmoniosa.

    Se representarmos num círculo os vários grupos, construiremos uma roda dos alimentos. A versão portuguesa desta roda foi criada em 1979 pela Campanha de Educação Alimentar “Saber Comer é Saber Viver” (hoje já extinta) e possui uma interessante particularidade: além de visualizar os grandes grupos, indica também a proporção de peso com que os alimentos de cada um deve concorrer para uma alimentação saudavelmente equilibrada. São os seguintes os valores indicados:

    Para facilitar o conhecimento do valor nutricional das centenas de alimentos actualmente disponíveis e o seu uso correcto, basta agrupá-los de acordo com as suas características nutricionais, de modo que em cada grupo fiquem reunidos aqueles que se possam substituir entre si por possuírem mais semelhanças do que diferenças.

    Agrupar alimentos tem várias vantagens, pois facilita:

·  elaborar ementas, porque os produtos de cada grupo podem trocar-se uns pelos outros;

·  compreender o valor nutricional de um determinado alimento pelas características gerais do grupo em que se enquadra;

·  reconhecer como os vários grupos de alimentos concorrem para uma alimentação completa e harmoniosa.

    Se representarmos num círculo os vários grupos, construiremos uma roda dos alimentos. A versão portuguesa desta roda foi criada em 1979 pela Campanha de Educação Alimentar “Saber Comer é Saber Viver” (hoje já extinta) e possui uma interessante particularidade: além de visualizar os grandes grupos, indica também a proporção de peso com que os alimentos de cada um deve concorrer para uma alimentação saudavelmente equilibrada. São os seguintes os valores indicados:

·  43% de frutas e produtos hortícolas;

      · 30% de produtos cerealíferos, leguminosas secas e tubérculos ricos de hidratos de carbono;

·  14% de leite e seus derivados,  fornecedores de proteínas e cálcio;

·  10% de ovos, de carne e de peixe;

       .  3% de óleos e outras gorduras alimentares.

·     43% de frutas e produtos hortícolas;

      ·     30% de produtos cerealíferos, leguminosas secas e tubérculos ricos de hidratos de carbono;

·     14% de leite e seus derivados,  fornecedores de proteínas e cálcio;

·     10% de ovos, de carne e de peixe;

      .  3% de óleos e outras gorduras alimentares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

   Explicação da roda dos alimentos:

 

1. Sector dos produtos hortícolas e frutos 2. Sector dos cereais, leguminosas secas e tubérculos ricos em hidratos de carbono

 

3. Sector dos lacticínios 4. Sector dos alimentos proteicos de origem animal

 

5. Sector dos óleos e gorduras alimentares 6. A água

 

Voltar ao menu anterior